top of page

Japamala ou Mala


De origem Budista e no Hinduísmo uma japamala é um colar de contas dispostas numa determinada estrutura e com grande simbologia, tendo ficado conheciso como terço budista ou terço espiritual.


Muito em voga nos dias que correm entre praticantes de yoga e meditação, homens e mulheres usam ao pescoço o colar com 108 contas ou divisões desse número.


Os japamalas ou malas, são utilizados para a contagem das repetições de orações, mantras, repetições e para contar as respirações.


Em sânscrito “japa” significa repetição e “mala” colar de contas, teve origem há mais de 42000 anos, anterior ao uso do terço católico e outros colares de oração.


São utilizados em diversas culturas e religiões como uma ferramenta espiritual, mas foram também, em tempos antigos, talismãs de protecção, amuletos e adornos para ostentação de riqueza e autoridade.


São constituídas por 108 contas, cuja simbologia está ligada à antiga cultura védica em que se acreditava que existiam 108 encarnações. Alguns dos simbolismos do número 108 são os 108 nomes da força criadora, os 108 canais de energia que se originam nos chacras principais, os 108 locais sagrados na India e também os 108 textos sagrados (upanishades védicos).


Estas 108 contas podem ser também algumas as divisões do número 108, 18,27,36 ou 54, as divisões são separadas por contas diferentes que não servem para contagem.


O final do japamala é destacado por uma conta de nome Meru (também chamada de Guru, Sumeru ou simplesmente conta 109). Representa o Mestre ou a Montanha Sagrada. Não serve para contagem, nem deve ser tocada em sinal de respeito.


Por fim, o Tassel (pendão de franjas) que geralmente é colocado nos colares de 108 contas, simboliza as raízes da flor de lótus lembrando que sem lama não há lótus. Representa a ligação com o Divino, a iluminação, a pureza, a consciência pura e a libertação.


Existem japamalas sem divisões (108 contas seguidas), japamalas Zen ( duas divisões de 7 contas, duas de 14 e uma de 66), japamala Mantra (duas divisões de 21 contas e duas divisões de 33) e japamala Tibetano (quatro divisões de 27 contas)


São diversos os materiais que se podem utilizar na confeção das japamalas, de origem natural pedras, madeiras, metais, conchas ou sementes, as propriedades das contas vão definir o seu efeito energético.


Alguns dos benefícios dos japamalas além das propriedades energéticas das contas utilizadas na sua confeção são:


- Aumento do foco durante a meditação


- Promove o relaxamento


- Desenvolve a autoconsciência


- Funciona como lembrete para a prática espiritual


- Ajuda no processo de determinação de metas e intenções


- Promove o bem-estar


- Ajuda a manter o sentido de propósito na vida


- Ajuda a reduzir o stress e a ansiedade


- Promove os pensamentos positivos


- Desenvolve a força interior e resiliência


Já tens a tua Japamala?


Carla Barroso

Terapeuta Holística

13 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page